quarta-feira, 7 de abril de 2010

Ações e Reações



Toda ação tem uma reação. As ciências nos mostram isso e vivenciamos no dia-a-dia. Essa é uma lei universal, ou seja, funciona independente da nossa vontade. Então se pode afirmar que há uma constância da causa e do efeito e para obtermos um resultado diferente precisamos de uma ação diferente.
Agora aplicando esse conhecimento na vida eu pergunto: Se você observar as coisas que estão acontecendo na sua vida, as ações que você está recebendo são as que realmente quer receber? Se a resposta for sim – Esplêndido! Se a resposta a resposta for não – Talvez esteja na hora de mudar as ações se o desejo for realmente de atingir o seu objetivo.
Vou apresentar algumas opções do que eu acredito que possa ser feito para reverter essa situação. Inicialmente algo geral e em outras postagens colocarei algo mais específicos para alguns objetivos.
1º ) Desgostar e se indignar não são de todo ruim. Isso mostra que algo precisa ser mudado. O que é ruim é limitar-se a esses sentimentos e não fazer nada para mudar.
2º) Pegue papel e caneta e comece a fazer uma lista de tudo o que lhe desagrada. Essa é uma forma saudável de por para fora tudo o que lhe desagrada e dizer a si mesma o que precisa ser mudado.
3º) Coloque-se como responsável pela sua própria vida. Pare de culpar o destino, Deus, seus pais ou qualquer outra pessoa ou coisa. As suas escolhas são as principais responsáveis pelo que você está vivendo hoje, e também quando você optou por não escolher.
4º) Todos nós tivemos, pelo menos em algum momento de nossas vidas, tristezas, sofrimentos e frustrações. O mundo não parou por causa disso e você precisou seguir em frente e curar suas feridas. Não é possível rasgar as primeiras páginas do seu livro da vida, mas é possível escrever um novo e maravilhoso capítulo. É claro que você pode (e deve em alguns casos) procurar ajuda para lidar com o seu sofrimento. Você pode conversar com alguém querido ou procurar uma religião – se você acreditar que isso pode ajudar. Há ainda alternativas médicas, se for necessário procure um psicoterapeuta ou um psiquiatra (se o caso for de tomar psicofarmacos).
5º) Tenha objetivos e dê o melhor de si para atingi-los. Você não precisa subir a escada toda num pulo, mas pode subir um degrau por vez. . Pegue aquela lista de coisas que desagradam e escolha uma delas e então faça uma lista de coisas que você poderia fazer para mudar. Por exemplo: Você está insatisfeita com a sua aparência. Para mudar isso você pode: Cuidar dos seus cabelos, Ir à manicure, se exercitar, marcar um horário no nutricionista para que ele lhe passe uma nova dieta etc. Então você escolhe uma dessas coisas como um objetivo para a sua semana. Depois de cumpri-lo você escolhe outro e assim por diante.
6º) Valorize as coisas boas que você tem. Às vezes você passa o tempo inteiro reclamando de coisas que você não tem ou do que está ruim e se esquece de valorizar as coisas maravilhosas que você já conseguiu. Pense nelas com carinho e gratidão. Isso já vai fazer com que você se sinta um pouco mais disposta a conseguir alcançar os seus outros objetivos e quando atingi-los também os valorize e sinta-se feliz por tê-los. 

Imagem: Macoto

Um comentário:

Valentine disse...

Achei esse post vital. Já li vários nesse estilo, mas nunca existe excesso com esse tipo de mensagem, que é tão importante e tão fácil de esquecer. -_-

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...