quarta-feira, 16 de maio de 2012

Anestesia/ Anesthesia




Vivemos numa época em que se procura sempre uma fuga da dor e uma busca incessante por anestesias. Quando se perde um amor, um emprego, quando algo chateia foge-se para o álcool, as festas, as drogas, compras, chocolate... Para qualquer prazer que nos faça esquecer da dor, como se isso fosse fazê-la desaparecer, mas ela estará sempre lá quando você voltar. A fuga não aniquila.
            Se por um dia as pessoas fossem capazes de se deparar com as suas próprias dores e dizer “Ei, eu sei que vocês existem, eu sei que vocês estão aí e apesar do meu medo eu vou enfrentá-las ao invés de fugir” talvez elas adquirissem coragem o suficiente para lutar todos os dias; e talvez com o tempo as dores passem a temê-las e não mais importunassem.
            Eu tentarei estar desperta para quando as minhas dores chegarem, admitir que são oponentes fortes e lutar bravamente. Tentarei me livrar de todas as anestesias. Eu quero estar desperta.

            We live in an age which people always run away from pain and search aesthesis incessantly. When someone loses a love, an employment, when something bores… so a person run to alcohol, party, drugs, shopping, chocolate… Anything that can please them and make forget the pain, like it was possible make this disappear, but it will be there when you go back. The escape doesn’t unmake.
            If for one day people would be able to encounter their pain and say “hey, I know you exist, I know you’re here and I’ll fight against you although my fear! I won’t escape!” Maybe they have courage to fight the pain every day; and maybe the pain would have fear of people.
            I’ll try being awake to when pain comes to me, having courage to admit it’s a strong enemy and I’ll fight bravely. I’ll try discarding my anesthesia. I want to be awake.


Imagem/Picture: We heart it

2 comentários:

Betty Gaeta disse...

Oi Luana,
Qdo o problema é muito grande e a dor é muito forte, eu prefiro estar entorpecida até o ponto em que eu possa encontrar solução. Detesto coisas a sangue frio.
Beijos 1000 e um meio de semana maravilhoso para vc.

www.gosto-disto.com

Ringo Ichinose ♡ disse...

Poxa, estava conversando com meu amigo outro dia a respeito disso. Ele começou a usar drogas e etc e eu acabei ficando bastante reflexiva quando ele perguntou o que eu fazia quando tudo dava errado e se eu estava afim de experimentar ( nessa parte eu fiquei mais assustada do que reflexiva ) e minha resposta foi: Os pequenos momentos de alegria me bastam. Eu queria que todos pudessem abstrair as dores e tentar apegar-se mais aos benefícios do que aos malefícios, mas a verdade é que nem todos estão preparados para isso. Também lembro que ri e disse que preferia chorar e desabar no meu quarto para depois me recompor aos poucos do que me drogar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...