Sobre mim

Minha foto
Uma dama que aprecia arte em todas as suas formas. Repleta de sonhos, imaginação e poesia.

AF&LBN

AF&LBN

Marcadores

Eu recomendo:

Arquivo do blog

Facebook

sexta-feira, 17 de julho de 2015

[AF&LBN] Doces memórias da infância/ Sweet childhood memories



O tema desse mês no AF&LBN é Nostalgia e quando esse tema foi escolhido me veio logo a ideia de escrever alguma coisa sobre a infância. Já escrevi duas postagens nostálgicas esse mês que foram: O que eu diria para minha eu de 10 anos atrás e Joana e eu. Se março foi o mês das fadas aqui no blog, Julho parece ser o mês da nostalgia.
            This month theme in the AF&LBN is Nostalgia and when it was chose the first idea I had was write something about my childhood. I already write two posts about nostalgia this month: Whatwould I say to myself 10 years ago and Joana and I. If march was the fairy moth july is probably the nostalgia month. 




Eu me lembro de acordar pontualmente às 5 da manhã, todo mundo acordava nesse horário. Minha mãe porque precisava trabalhar e meus avós o faziam por hábito. Depois de me arrumar e um pouco antes do café eu pedia a minha mãe para colocar um pouco de arroz cru numa caneca esmaltada e eu a colocava sobre o meu triciclo e ia pedalando com todo o cuidado para equilibrar a caneca para alimentar os passarinhos que ficavam por ali sob a copa das árvores frutíferas, como o meu avô me ensinara.
            Meu avô adorava plantar e o quintal era repleto de árvores frutíferas, de flores, de vegetais... Num galho de árvore estava pendurado o meu balanço e eu adorava me balançar na época da floração do cajueiro. Não existe aroma mais agradável do que o da flor de cajueiro. Na época que o cajueiro começava a produzir eu colhia os cajus do pé e me deliciar com eles e nós iamos juntando as castanhas. Quando havia muitas meu avô as torrava numa lata de óleo, fazendo uma pequena fogueira no quintal. Então nós comíamos as castanhas torradas.
Havia também uma goiabeira que quando começava a dar frutos era época de fazer doce. Nos fundos do quintal havia um fogão de lenha e na cozinha havia panelas gigantescas onde os doces eram feitos. Fazia-se para toda a família e duravam por meses. Eu adorava o cheiro das goiabas quando estavam sendo cozidas e que depois se transformava na goiabada cremosa.
            Minha mãe trabalhava a semana toda e durante os domingos era dia de ficar comigo. Às vezes nós iamos ao clube tomar banho de psicina ou íamos ao parque, ao circo... Qualquer opção me parecia ótima, mas eu também adorava ficar em casa com ela. Então nós íamos para a cozinha fazer bolo e pão. Ela sempre me deixava brincar com um pedacinho da massa que eu enrolava e fazia um pãozinho bem pequeno que ela colocava para assar junto com os outros e virava o meu pãozinho
            Eu sempre vou guardar essas lembranças incríveis da minha infância como um tesouro precioso. Foram momentos mágicos da minha vida, porque a infância é certamente o período mais doce de nossas vidas! 




 I remember waking up at 5 A.M. everyone in my house woke up this time. My mother because she need to work and my grandparents did it because they’re used to. After I got ready and before the breakfast I asked to my mom a bit of raw rice in an enameled mug and I put it on my tricycle and I pedaled carefully to equilibrate it and so I fed the birds which stay under the canopy of fruit trees, my grandfather taught it to me.

            My grandpa loved to plant, our backyard was full of fruit trees, flowers and vegetables… My swing was attached to a branch of a tree and I loved to swing myself during the cashew blooming time. There’s nothing greater than the cashew blossom smell. When the cashew tree begun to fructify I reaped the cashews from the tree and ate them. We all kept the nuts and when there was a lot of them my grandpa roasted and we could eat roasted cashew nuts.
            There was also a guava tree and when it fructified it was time to make the guava sweet. In our backyard there was a wood burning stove and in our kitchen there were huge pans in which my grandparents made sweets. We made them for all family and they lasted for months. I loved the smell of cooking guavas and after they become the creamy guava sweet.
            My mother worked during all week and on Sundays she stayed with me. Sometimes we went to the club to swing in the pool or we went to the amusement park or to the circus… Al alternatives made me happy, but I loved to stay in our home, so we made cake and bread. She gave me a little piece of dough and molded it and made a little bread and put it with the other breads and my mother roasted them and so I made my little bread.
            I’ll keep this amazing memories forever as a precious treasure. They were magic moments, because childhood is always the sweetest part of our lives.   





4 pérolas:

Sua infância foi mágica, por isso se tornou uma adulta com a mente tão criativa :)

Que post mais adorável,me emocionei ♥
Vc teve uma infância linda,parabéns pelo privilégio.
A simplicidade da vida traz uma felicidade que poucos conhecem hoje em dia.
:)

Jenny C. disse...

Que infância linda você teve! Adorei saber desses detalhes tão fofos! Eu também sinto muita saudade da infância! Meu quintal também tinha muitas árvores e eu adorava colher as frutas e hortaliças frescas que minha avó utilizava para cozinhar.

Bjs

Ichigo disse...

Que post mais fofo <3 Eu também gostava de brincas nas árvores frutíferas do quintal da minha vó... que infelizmente não tem mais. Só que por conta do clima nunca tivemos cajueiro.

Beijocas!

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Livro

Livro
Para quem deseja adquirir o livro "As donzelas e as sombras" de Luana Madrepérola, também autora do blog Doce Madrepérola. Clique na imagem.

Seguidores

Postagens populares

Heart it

Instagram