terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Corça





Certo dia um caçador estava em meio à floresta armado e pronto para atacar sua presa, como era de costume. Uma fera selvagem à espreita. Viu uma corça delicada e graciosa caminhando sobre a relva, e ela usava uma grinalda de flores. Deitou-se tão suave e languida, como uma donzela que seria deflorada em suas núpcias. Depois de algum tempo ela levantou-se como doçura e seguiu em direção ao lago.
            - Que engraçado! – disse o caçador a si mesmo. – Parece até mesmo um animalzinho de estimação de uma menina. Uma corça domesticada.
            O caçador a seguiu e às margens do lago a corça se transformou numa moça. O cabelo era longo, ondulado e da mesma cor do pelo da corça. O corpo era rosado e delicado, estava nua e a mesma grinalda ornava sua cabeça. Ela entrou no lago e se banhou como se aquela ação fosse a mais bela obra de arte.
            Terminou seu banho e se deitou na relva a repousar. O sol cintilava nos seus seios nus. O caçador se mantinha atrás de um arbusto e como se em determinado momento ela notasse sua presença, levantou-se delicadamente e caminhou até ele, estendeu as mãos e os olhos delicados de corça lhe pediram as armas. Ele estava entorpecido e não podia negar.
            Com as mãos delicadas ela triturou as armas como se fossem folhas secas. Depois se virou e seguiu por um caminho. Ele não quis vê-la partir, mas uma parte do seu coração quis olhá-la uma última vez e ele levantou os olhos em sua direção. Ela tinha se tornado corça novamente e também lhe lançou um último olhar. E ele nunca mais caçou. 


Imagens: We heart it

6 comentários:

  1. Que amável ^^
    Amo quando você escreve esses contos,são sempre tão meiguinhos >.<
    Gostei muitíssimo dele, grinaldas e corças, nunca havia pensado em misturá-las mas ficou um conto tão gracioso <3

    ResponderExcluir
  2. Adoro ler o que escreve porque sempre sinto que posso me transportar pra cena que você menciona. Lindo conto e linda idéia de se perceber a beleza das coisas e jamais tornar a errar novamente!

    ResponderExcluir
  3. Oi Luana,
    O conto é lindo! Um conto um tanto vegano.
    Beijos 1000 e uma ótima 4ª-feira para vc.

    GOSTO DISTO!

    ResponderExcluir
  4. Que bonito! Eu achei muito sensível e delicado. Meu animal terrestre favorito é a corça, porque tem esses olhos... Não entendo como as pessoas podem pensar em matar um animal desses. Não entendo.

    ResponderExcluir
  5. Nossa muito lindo mesmo!

    bjuus flor

    ResponderExcluir

O que você pensa a respeito? A sua opinião é muito importante!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...